Pular para o conteúdo principal
Medo real ou ausência do Superior?

"O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O SENHOR é a fortaleza da minha vida; a quem temerei?" Salmos 27:1.

Você se considera uma pessoa medrosa? O Medo é provavelmente a causa principal do potencial perdido.

O SER HUMANO PODE SENTIR MEDO DE QUASE TUDO: medo do desconhecido, medo do passado, medo de ser roubado, medo da morte, medo do abandono.

A intensidade desses medos depende do nível de perigo à frente. Se você é jovem e está no esplendor do seu vigor físico, provavelmente não sentirá medo quanto à sua saúde. Por outro lado, se você está na meia idade e sente uma dor persistente no peito, você poderá experimentar um medo correspondente à dor.
Quanto maior o perigo à frente maior a intensidade do medo. Imagine-se andando numa floresta quando você ouve um ruído de galhos quebrados, você avança, esperando ver um esquilo e recebe um tremendo choque, trata-se de um urso de dois metros de altura.

O medo racional regula sua maneira de lidar com as situações perigosas como: andar perto demais de um precipício, nadar em lugar suspeito, correr muito na estrada, etc. O medo racional é algo que todos nós podemos e devemos experimentar para nosso próprio bem-estar. É chamado de medo de "primeiro grau" em suma é um medo legítimo. Sempre que dizemos que estamos com medo de alguma coisa, estamos referindo a uma situação concreta. Não temos medo do avião, mas sim da queda do avião. Porém quando as dimensões ou formas ultrapassam o natural chamamos de medo exagerado.

Outras pessoas são acometidas do medo irracional, é quando a pessoa vê perigo onde não há perigo algum. São as fobias - Medo inexplicável. Ex: Helmintofobia - medo de minhocas. O medo como a dor é uma característica do ser humano desde a sua concepção.

Porém, quando entendemos o poder de Deus passamos a experimentar uma paz que transcende todo o entendimento. Meu filho tem muita segurança em andar no meu colo, sabe que no colo do pai tem um ambiente seguro e nada pode afeta-lo. Isso se torna real na vida das pessoas quando transfere-se esse sentimento para Deus.

Como vimos no texto citado acima, se o Senhor é a minha luz e minha salvação de quem poderia eu ter medo? Acredito, querido leitor, que todos estamos sujeitos a temer alguma coisa, somos humanos e frágeis, temos questionamentos e dúvidas, mas todas elas acabam quando começa em nós a soberana presença de Deus.

Que para tanto Ele abençoe a todos.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vendavais

Pegue-se olhando uma árvore no tempo, o vento soprará e ela irá pra lá e pra cá em um movimento suave e harmonioso. Essa mesma árvore em meio a um vendaval, seu movimento se tornará agitado, complexo e desarmonioso! E não estando bem enraizada, cairá.

Assim somos nós, árvores, nas quais soprando os vendavais da vida. Nossas raízes precisam ser profundas e fortes na Palavra que é o solo que nos sustenta; é necessário buscar a obediência, a fé, a perseverança, a confiança, a atitude, em nos esvairmos de nós mesmos e nos enchermos de Deus. .

Não serão poucas às vezes em que a angústia, a saudade, as boas lembranças, mas também as decepções nos alcançarão. É como o vendaval que torna o movimento desarmonioso, nos afastando, mesmo que por um momento do que nos mantém de pé.

Um bom exemplo de raiz profunda foi o Jovem Davi, o qual diante de um tufão chamado Golias, firmado em Deus, sua essência, triunfou! Ele não enfrentou somente o gigante Golias, também precisou lidar com suas limi…
ALEGRIA - Postura positiva ou emoção favorável; deleite. A Bíblia menciona vários tipos de alegria. Até mesmo os ímpios podem experimentá-la quando triunfam sobre os justos (1 Co 13.6; Ap 11.10).

Entretanto, a alegria que o povo de Deus precisa ter é santa e pura. Ela se mantém viva apesar das circunstâncias e concentra-se no caráter de Deus.

O salmista, por exemplo, regozijou-se com a justiça (71.14-16), com a salvação (21.1; 71.23), com a misericórdia (31.7), a criação (148.5), a Palavra (119.14, 162) e a fidelidade de Deus (33.1-6).

As características divinas, bem como seus atos, são a causa desse regozijo.

A alegria exigida do justo vem do Espírito de Deus. Esse tipo de alegria focaliza além do presente ela enxerga a salvação futura (Rm 5.2; 8.18; 1 Pe 1.4,6) e ela enxerga o nosso Deus soberano, que faz com que todas as coisas cooperem para o bem.

Esse tipo de alegria distingue-se do mero contentamento. É possível ter alegria mesmo em meio à tribulação (1 Co 12.26; 2 Co 6.10; 7.4).

ESTÁ…

Melhor presente

Não tenho medo da morte porque sei que ela vai me levar um dia para junto de Deus, o que sinto é tristeza por ter que deixar esses três. De todas as alegrias que já tive nenhuma se iguala a honra que minha esposa me deu de ser pai, de gerenciar um ser que não é meu, mas do Senhor.
Não sou perfeito e nem busco ser herói para meus filhos, prefiro ensiná-los através da minha humanidade, das virtudes, mas também das debilidades e falhas, eles precisam ver que eu não sou perfeito, mas que em toda a minha vida eu tentei ser bom e amigo.
Se depois de minha partida quiserem dizer algo sobre mim, que possam erguer a voz com orgulho e dizer: foi meu amigo e me quis mais perto de Deus.
Meu desejo é viver com minha família como quem sabe que vai morrer um dia, e que eu morra como quem soube viver.
Como disse o apóstolo: esquecendo das coisas que ficaram para trás e prosseguindo para o alvo...