Pular para o conteúdo principal

O que penso sobre copa de mundo

Desde 1950 está engasgado na garganta do brasileiro aquela final contra o Uruguai no Maracanã. Chego a pensar que aquele gol que sofremos e nos tirou a copa entalou mais na garganta do que todas as lutas e dificuldades que nosso pais passa até hoje. Vamos receber a copa novamente, será a maior de todas? Ainda tenho dúvidas!

Leio nos jornais sobre a saúde no Brasil, sobre pais de família que vêem seus entes  queridos morrerem no chão frio de hospitais desequipados, médicos despreparados com uma instrução questionável, onde um joguinho no computador é mais importante do que atender um paciente com dor ou a beira da falência. Médicos arrogantes, prepotentes, que se acham acima de tudo e de todos, desonrando o que aprenderam na universidade, o juramento que  fizeram. Médicos endeusados, chamados de doutor quando mal concluíram o bacharelato.  Será a maior copa de todos os tempos?

Vejo protestos de uma população inflamada, com uma liderança atuante, mas invisível. Protestos que se transformaram em combates sangrentos nas ruas entre a força policial armada, muitas vezes despreparada, e uma população dominada e manipulada, jovens mascarados, que fazem parte da folha de pagamento de uma classe dominante e inescrupulosa que não aparece, mas controla tudo.

Vejo jogadores de futebol com salário de mais de um milhão de reais por mês quando a maioria dos brasileiros, muito mais produtivos, ganha um salário de pouco mais de setecentos reais. Assalariados gastando boa parte do seu sustento em  ingressos para partidas de futebol para garantir o salário milionário de alguns notáveis que correm atrás de uma esfera de couro costurado.

Será esse realmente o país da maior copa de todos os tempos? Estádios sendo construídos a preço do sangue de uma população dominada, oprimida, faminta e com os olhos vendados. Investimentos tremendos em arenas esportivas que servirão para dois ou três jogos e depois serão transformadas em shopping necessitando de mais investimentos, enquanto a população continua enferma e faminta.

Por isso creio que será sim a maior de todas as copas, deveríamos ganhar muitos troféus: o da vergonha, da corrupção, descaso, omissão e sobretudo o país que mais entende da filosofia do pão e circo.

O Brasil está doente, maior país católico do mundo, um sincretismo religioso onde a dita yemanjá é mais valorizada do que o único Deus verdadeiro. Não posso dizer e nem concordar que esse pais é do Senhor Jesus como dizem muitos adesivos estampadas nos carros, porque se fosse não seriamos o pais da maior copa do mundo, mas o pais com maior intimidade e consagração ao Criador.

Deus salve essa nação!

   

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vendavais

Pegue-se olhando uma árvore no tempo, o vento soprará e ela irá pra lá e pra cá em um movimento suave e harmonioso. Essa mesma árvore em meio a um vendaval, seu movimento se tornará agitado, complexo e desarmonioso! E não estando bem enraizada, cairá.

Assim somos nós, árvores, nas quais soprando os vendavais da vida. Nossas raízes precisam ser profundas e fortes na Palavra que é o solo que nos sustenta; é necessário buscar a obediência, a fé, a perseverança, a confiança, a atitude, em nos esvairmos de nós mesmos e nos enchermos de Deus. .

Não serão poucas às vezes em que a angústia, a saudade, as boas lembranças, mas também as decepções nos alcançarão. É como o vendaval que torna o movimento desarmonioso, nos afastando, mesmo que por um momento do que nos mantém de pé.

Um bom exemplo de raiz profunda foi o Jovem Davi, o qual diante de um tufão chamado Golias, firmado em Deus, sua essência, triunfou! Ele não enfrentou somente o gigante Golias, também precisou lidar com suas limi…
ALEGRIA - Postura positiva ou emoção favorável; deleite. A Bíblia menciona vários tipos de alegria. Até mesmo os ímpios podem experimentá-la quando triunfam sobre os justos (1 Co 13.6; Ap 11.10).

Entretanto, a alegria que o povo de Deus precisa ter é santa e pura. Ela se mantém viva apesar das circunstâncias e concentra-se no caráter de Deus.

O salmista, por exemplo, regozijou-se com a justiça (71.14-16), com a salvação (21.1; 71.23), com a misericórdia (31.7), a criação (148.5), a Palavra (119.14, 162) e a fidelidade de Deus (33.1-6).

As características divinas, bem como seus atos, são a causa desse regozijo.

A alegria exigida do justo vem do Espírito de Deus. Esse tipo de alegria focaliza além do presente ela enxerga a salvação futura (Rm 5.2; 8.18; 1 Pe 1.4,6) e ela enxerga o nosso Deus soberano, que faz com que todas as coisas cooperem para o bem.

Esse tipo de alegria distingue-se do mero contentamento. É possível ter alegria mesmo em meio à tribulação (1 Co 12.26; 2 Co 6.10; 7.4).

ESTÁ…